albatroz - images, songes & poésies

albatroz - images, songes & poésies

alexandre o'neill (1924-1986)

Ó Portugal, se fosses só três sílabas
de plástico, que era mais barato!

Alexandre O'Neill

 

 

 

Alexandre O'Neill (1924-1986)

•1924 : Filho de um bancário e de uma dona de casa, nasce em Lisboa Alexandre Manuel Vahia de Castro O'Neill de Bulhões.

• 1944 : Termina o 1.º ano da Escola Náutica de Lisboa mas, por causa da sua miopia, é-lhe recusada a cédula marítima para exercer pilotagem. Alexandre não continua os estudos.

1945 : Final da II Guerra Mundial.

• 1946 : Em consequência de um conflito familiar, O'Neill abandona a casa dos pais e passa a viver na casa do tio materno.

 1948 : É um dos fundadores do Movimento Surrealista de Lisboa; colabora na Ampola Miraculosa, livro de colagens surrealistas.

• 1949 : Em Lisboa, apaixona-se pela surrealista francesa Nora Mitrani.

• 1950 : Grande polémica e O'Neill rompe com o Movimento Surrealista.

• 1951 : Publica a colectânea Tempo de Fantasmas.

• 1953 : Morte de Estaline. Durante 40 dias O'Neill fica preso pela PIDE.

• 1956 : XX Congresso do PCUS, Kruchtchev denuncia os crimes de Estaline.

• 1957 : Alexandre casa com Noémia Delgado.

• 1958 : Publica No Reino da Dinamarca.

• 1959 : Nascimento de Alexandre Delgado O'Neill, primeiro filho do poeta.

 • 1960 : Publica Abandono Vigiado.

• 1961: Suicídio de Nora Mitrani.

• 1962 : O'Neill publica Poemas com Endereço.

• 1965 : Publica Feira Cabisbaixa.

• 1966 : Em Turim, Itália, são publicados poemas de O'Neill sob o título Portogallo mio rimorso.

• 1969 : Publica De Ombro na Ombreira.

• 1970 : Publica As Andorinhas não têm Restaurante.

• 1971 : Alexandre divorcia-se de Noémia e no mesmo ano casa com Teresa Patrício Gouveia.

• 1972 : Publica Entre a Cortina e a Vidraça.

• 1974 : A 25 de Abril, a Revolução dos Cravos.

• 1976 : Nascimento de Afonso O'Neill, segundo filho do poeta.

• 1979 : O'Neill publica A Saca de Orelhas.

• 1980 : Apaixona-se por Laurinda Bom; publica Uma Coisa em Forma de Assim.

• 1981 : Alexandre divorcia-se de Teresa; publica As Horas já de Números Vestidas.

 • 1983 : Publica Dezanove Poemas.

• 1986 : Escreve O Princípio de Utopia, O Princípio de Realidade. Doença cardíaca, morte do poeta.



29/11/2006
0 Poster un commentaire

A découvrir aussi


Inscrivez-vous au blog

Soyez prévenu par email des prochaines mises à jour

Rejoignez les 831 autres membres